Parcelamento do IPVA – Cálculos mostram se vale a pena!

A tabela do IPVA sai todo fim de ano e muita gente já fica preocupado em pagar o IPVA antes do vencimento. Cada estado tem uma legislação um pouco diferente em relação aos valores do IPVA mas o pagamento do IPVA parcelado ou à vista é quase sempre possível.

O início do ano tem várias despesas extras a serem pagas como IPTU, material escolar, IPVA e em muitos casos alguma dívida restantes no cartão crédito relativas às compras e festas do fim do ano. Destas o IPTU e IPVA podem ser parceladas diretamente no momento do pagamento “sem juros”, mas também sem direito ao desconto para pagamento à vista.

Mas compensa parcelar o pagamento do IPVA ou esta é apenas uma forma de adiar uma dívida pagando juros pelas parcelas seguintes?

Suponha que você faça uma consulta do IPVA deste ano e encontra os seguintes valores para pagamento:

  • Pagamento à vista com desconto de 3%: R$ 970,00
  • Pagamento parcelado: 3 x 333,33
  • Investimento seguro rendendo 0,5% líquido ao mês

Se pagar parcelado, pagará R$ 333,33 á vista, restando R$ 666,67 no investimento. No primeiro mês, ele renderá R$ 3,35. Agora você tem R$ 670 e paga mais uma parcela de 333,33, sobrando 336,69 no investimento. Estes rendem R$1 ,68, totalizando R$ 338,37. Pagando a última parcela você ficou com um saldo de R$ 5,04. Logo, no total é como se você tivesse pago R$ 995 de IPVA, ao invés dos R$ 970 que poderiam ter sido pagos à vista!

Caso tenha o dinheiro para pagar à vista e considerando apenas o desconto de 3% para o pagamento à vista, você dificilmente conseguir a mesma taxa em um investimento conservador que supere este desconto em 2 meses que ficaria com o saldo das parcelas restantes que pagaria com 30 e 60 dias.

Portanto, se tem o dinheiro o ideal é pagar à vista mesmo para se beneficiar do desconto, financeiramente interessante.

Se não tem o dinheiro então o parcelamento é uma boa opção, pois também é difícil conseguir um empréstimo com uma taxa de juros tão baixa, sem contar que outras taxas envolvidas em qualquer empréstimo faria todo o processo não valer a pena.

Em resumo: o desconto é financeiramente vantajoso se você pode pagar a vista, desde que não tenha um investimento rendendo mais do que o desconto oferecido. Portanto pague se tiver o dinheiro e não for comprometer outras contas.

Parcele se não puder pagar à vista ou tiver melhores rendimentos em aplicações financeiras que rendem mais que o desconto. Mas fique avisado: há estados em que o desconto é bem generoso e dificilmente será possível ganhar mais em investimentos por aí!

 

Fonte: Carro de Garagem